Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Uma mensagem inesperada- Corações azuis#2

cartaespecial.jpg

Às vezes fazemos o que o nosso coração dita sem esperarmos nada em troca e quando menos esperamos recebemos um sinal do Universo que nos faz ver que estamos no caminho certo.

No dia 2 de Abril decidi fazer uma pequena abordagem do que era o autismo   e explicar-lhes como podiam lidar com os colegas que tivessem autismo, até porque nas minhas turmas tenho algumas crianças dentro do espetro. Mas sempre sem individualizar ninguém. Falei também do meu filho e da minha experiência e ofereci uma fitinha azul simbólica a cada um. O resultado dessa ação foi positivamente inesperado. Um aluno meu entregou-me uma carta dobrada dizendo:

- A minha mãe enviou-lhe isto.

Recebi e agradeci, mas confesso, a pensar, “O que será que vão reclamar desta vez?”

Estava muito enganada. O que recebi fez-me ver o quanto é necessário acabar com os tabus e os preconceitos ligados ao Autismo.

O Coração azul de Hoje é o testemunho dessa mãe de um aluno meu. Vou manter o seu nome no anonimato, mas não posso deixar de partilhar as suas palavras que passo a transcrever omitindo os nomes para sua privacidade:

“Olá Professora,

Sou a mãe do D. e venho por este meio expressar a minha admiração pela senhora pelo facto de partilhar com os seus alunos que tem um filho Autista. E ensinar-lhes que existem pessoas diferentes que devem ser respeitadas como qualquer outra. Sei que não é fácil de lidar com esta situação. E que os dias nem sempre são iguais, mas como amor tudo se consegue.

               Tenho um irmão com 33 anos. Não foram fáceis os primeiros anos. Educar alguém assim é uma luta diária, mas nem tudo é mau. Eles dão-nos muitas alegrias e cada conquista dele é uma conquista nossa, do nosso empenho. Dão-nos muito mais do que possam pensar e fazem de nós pessoas melhores, com outra visão do mundo.

Desejo tudo de bom nas vossas vidas e que consigam alcançar, com sucesso , juntos, os objetivos do dia a dia.

                 Tenho a certeza que sente tanto orgulho no seu filho como eu, no meu irmão.

                                  Beijinhos

Boa Páscoa.

Xxxxxxx “

 

Ao ler estas palavras senti tanta força, tanto alento. E vocês não acham uma inspiração???

 

6 Grasnados

Grasnar post