Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Temos a vida adiada!

Mas é melhor ter a vida adiada do que não a ter…

 

 

82581641_10215963625305126_8751287107332341760_n.j

Bárbara com nove anos a brincar às escondidas com o Gonçalo com  dois anos no período em que ele se encontrava completamente surdo por surdez de transmissão. ( surdez por otites serosas)

 

 Temos de parar. Há alturas da vida em que é preciso parar.  Este ano eu  tive de parar, por um bem maior.  A partir de hoje é toda uma nação que tem de parar.

 A minha filha faz quinze anos na Segunda Feira. O aniversário dos quinze anos dela vai ficar na nossa História como o dia em que as Escolas fecharam por causa da Pandemia do Corona Vírus. Pode parecer uma bela prenda de aniversário não ter aulas, mas neste caso não é. 

É costume irmos jantar fora e juntar os amigos mais próximos. Ela anda ansiosa. E eu não tenho respostas para lhe dar. Vou tentar mimá-la como for possível, mas o mais  importante é preservar a saúde de todos. Se não celebrarmos com os amigos agora, celebramos daqui a um mês, ou quando for possível,porque o importante é que estejamos cá todos para celebrar.

Eu estive na médica há pouco tempo porque ela tem problemas de saúde que exigem atenção e é seguida regularmente. Pedi recomendações de como enfrentar este vírus. Primeira e mais importante:

-Lave as mãos frequentemente. Água e sabão ou sabonete normal são suficientes para matar o vírus.

-O Vírus não se transmite pelo ar, mas deve evitar proximidade.

-Não é necessário esgotar os desinfetantes. Só são necessários em sítios que não tenha como lavar as mãos.

- A máscara é desnecessária para quem não está infetado.

-Espirrar ou tossir para a dobra do cotovelo. Preferencialmente para um lenço que possa ser posteriormente descartável.

E a última, mas não menos importante:

-O Pânico não ajuda. Nestas situações deve-se evitar o pânico.

 

A pessoa que cá em casa tem mais dificuldade em cumprir isto é o Gonçalo pelo problema dele, mesmo assim, ontem consegui que ele cumprisse que só comia uma guloseima depois de  estar em casa em lavar as mãos. Nem sempre é fácil convencê-lo a lavar as mãos, mas consegue-se entre canções e jogos.

 

 A minha filha anda no nono ano e está ansiosa com os exames e com o futuro dela. Não é a circunstância ideal não. Mas o que importa é que ela tenha futuro.

Até porque eu já tive a experiência de a ter internada num Hospital com uma pneumonia, sem certezas de nada…

Por isso o que me importa é que ela e os meus estejam bem. Hoje ambos os meus filhos já estão em casa e assim vão permanecer. A partir de hoje só sairão em caso de extrema necessidade. Ou apenas para o ar livre em sítios que não estejam lotados de gente.

Cumpram as recomendações.  Façam compras conscientes, leve o mínimo necessário. Se todos colaborarmos o mundo não acaba amanhã. Ou melhor poderemos ter um amanhã.

Temos a vida adiada, mas é preferível uma vida adiada, do que não ter nenhuma vida.

4 Grasnados

Grasnar post