Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

O que a vida me fez acreditar

O texto que escrevi na entrevista dos sapos do ano.

E porque hoje é o último dia de votação dos Sapos do ano, partilho convosco o texto que escrevi para a entrevista. Alguns já terão lido, outros mais distraídos como eu, podem lê.lo aqui.

"Pediram-me que escrevesse um texto sobre um tema à minha escolha e como por vários motivos estou a escrevê-lo na noite de Haloween, apeteceu-me escrever sobre magia.

Magia sim. Porque acredito em magia, não naquela dos ilusionistas nem truques mágicos do nosso Luis de Matos, sem lhe querer tirar o mérito. Mas não é dessa magia que quero falar.

A magia de que falo é uma mais subtil que existe no nosso dia a dia e nem nos apercebemos. Tenho tantos motivos para acreditar em magia. Um dia quando era pequena aprendi a magia de juntar as letras e de repente descobri a magia da leitura e da escrita e descobri o mundo mágico das letras e da imaginação.

Depois cresci e passei por aquela fase em que ser muito crescida é não acreditar em magia e tentar encontrar uma explicação racional para tudo. Depois cresci um pouco mais e descobri que às vezes a explicação estava mesmo na magia?!

Como explicar que vemos uma pessoa uma vez e a partir da segunda vez ficamos juntos e continuamos. Magia é dizer que se tivesse uma menina, adorava que se chamasse Bárbara e dias depois descobrir que estava grávida e uns meses depois saber que era de uma menina. Magia é sentir uma nova vida a nascer dentro de nós. Estou aqui pensar num certo companheiro de blogues que ao ler este texto dirá, isso é Biologia. Biologia que seja, mesmo assim para mim não deixa de ser magia. Magia é ter um corpo que garante a vida de outro.

Magia é ver um ser pequeno e indefeso aos poucos conquistar-nos e tornar-se o nosso mundo e ver esse ser crescer ganhar asas. Magia é ver esse ser tornar-se o nosso braço direito. E então quando menos esperamos a magia acontece de novo, apesar de tão desejado, tão planeado, tão amado, a entrada de um novo elemento na nossa família.

 E de repente quando as nuvens negras de uma tempestade de tristeza e os trovões da revolta perante uma reviravolta de 180 graus na vida nossa família a ameaçam, é mesmo o que nos parece a ameaça que se transforma em magia e mesmo com todos os seus problemas, num jeitinho tão único, tão especial tão mágico, simplesmente com um sorriso, dissipa as nuvens, afasta a Tempestade, e os trovões e de uma forma que nunca imaginei  e a família une-se.  Juntos somos mais fortes e num toque de magia somos todos por um e um por todos. (Aprendi com os três Mosqueteiros ok? O  Dartacão veio depois.)

Magia sim.

 Porque o amor é uma forma de magia, e uma muito poderosa.

A magia existe: deixem-na entrar nas vossas vidas."

Texto escrito para a entrevista dos sapos do ano

Podem votar em nósl aqui

imagem retirada da Internet com link de referência.

Grasnar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.