Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

O primeiro banho de mar do Gonçalo- Uma memória

O primeiro banho de mar do Gonçalo
Qual foi a razão não sei, talvez apenas este tenha sido o seu tempo. Talvez ele tenha achado que agora sim era o seu tempo de mar. Assim que pisou a areia quis sentar-se a brincar. Tive que pegar nele ao colo, e já está muito pesado, para andarmos mais para a frente. Eu e a irmã fomos a água e pareceu-me sentir nele a vontade de nos seguir. Mas ficou-se por ali sentado a brincar com a areia com as suas pás e baldinho.


  Quando regressei fui com ele buscar água no baldinho, senti-lhe de novo a vontade, mas percebi que nesta ida o medo vencera, pois pedira-me o colo. Regressámos com o baldinho com água e brincámos com as forminhas. Era vez de o pai ficar com Gonçalo. Fui de novo a água com a irmã. Quando íamos a sair vi-o com pai. Ele estava a brincar junto á agua atirava areia às ondas e ia entrando cada vez mais na água. Fiquei tão feliz.
Ele estava a brincar tão feliz à beira de água que nem dava pela minha presença. Assim que me viu veio para o pé de mim. Ganhou coragem e entrou um pouco mais por água dentro sozinho, mas desequilibrou-se na areia e por pouco não caiu. Não desistiu. Aproveitou o facto de eu o ter amparado e pegou-me na mão e puxou-me o que no seu jeitinho muito próprio quer dizer vem comigo mãe e pela primeira vez enfrentou o grande mar e adorou.


Ria-se quando as ondas o molhavam, quando saltávamos sobre as ondas e mesmo quando fugíamos delas. É oficial hoje dia 25 de Julho de 2016,no seu primeiro dia de praia deste ano, o Gonçalo perdeu oficialmente o seu medo, o seu grande pânico que o fazia chorar só de o avistar e deu o seu verdadeiro primeiro banho de mar. Muito bem filho! A mamã inchou de orgulho. Tenho muito orgulho em ti pequeno Guerreiro! Sabes hoje foi dia de mar, mas todos os dias são dias de te amar!

2 Grasnados

Grasnar post