Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Não sou corajosa, sou somente MÃE!!!!

 

Deusdácespeciaisa mães especiais..jpg

Naquele dia a consulta do Gonçalo demorou mais e ele já estava cansado. Mas o que ainda demorou mais foram as marcações dos exames e das consultas que faltavam. Dentro do Hospital o calor era insuportável. Lá fora chovia e estava frio.

 E o Gonçalo que não gosta de esperar, que não gosta de multidões, que não gosta de estar parado queria correr pelo Hospital a dentro desenfreado.

   Consegui que parasse um bocado quando fomos ao bar. Mas assim que acabou de comer desatou de novo a correr. Lá fui eu atrás. “Desculpe” “Desculpe” ia dizendo e as pessoas olhavam para ele e para mim. Já cansada tentei pará-lo atirou-se ao chão.  A Segurança do Hospital dirigiu-se a mim. Ele prostrado no chão eu a tentar erguê-lo. Expliquei o que se passava e respondeu-me:

-Acho as mães destas crianças como a senhora tão corajosa.

E eu respondi:

-Obrigada, mas no que me diz respeito não sou corajosa, sou apenas uma mãe que ama o seu filho! E o amor de mãe é incondicional.

Foi nesse dia que cheguei a casa e escrevi “O meu pequeno Herói”.

 

Grasnar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.