Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

HÁ DIAS DIFÍCEIS!!!

Há dias difíceis em que ele não me deixa fazer nada sem que nos desgastemos os dois. Há dias que o vestir e a rotina normal de higiene parecem uma guerra. Em que os gritos de fúria dele me ferem a alma. Dias, em que o simples ato de o vestir e calçar me deixam cansada para o resto do dia. Dias em que a frustração me vence e me tolda.

Dias em que as lágrimas de frustração e de revolta tentam brotar sem que eu lhes tenha dado autorização. Há dias em que a única coisa que queria era pegar nele, ir pra uma ilha deserta e sermos os dois tão felizes como as tribos nativas, sem pessoas que se pensam superiores á nossa volta para nos julgarem.

Há dias negros em que a frustração vence o sonho como a tarde em que tentei que apenas colasse as imagens no livro da História que ia contar e ele não quis e parecia que o estava o torturar a ele e a mim e ficámos os dois em lágrimas.

 

Há dias em que queremos ver uma luz ao fim do túnel, mas só vemos a escuridão.

Há dias em que me pergunto, porque é que entre tantas consultas pediatria e psicologia me perguntaram tanta coisa, mas nunca ninguém perguntou e os pais como estão, como se sentem?  Precisam falar com alguém? Têm onde se apoiar?

 Dias me que me pergunto como é possível ignorar o bem-estar dos cuidadores durante todo o processo.

 

Há dias difíceis, tão difíceis em que contra todas as expetativas, é o amor do meu filho é o sorriso e a forma pura, de ser estar do meu filho que me dá alento.

Há dias mesmo muito difíceis …

 

 Nota: Este texto não se refere ao dia de hoje em especial, mas aos dias e momentos em que as forças me faltam.

16 Grasnados

Grasnar post