Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Eu não quero um dia para alertar para a diferença

Eu quero 365 dias de aceitação, tolerância e inclusão.

365aceitação.jpg

Dizem que hoje é o dia internacional da deficiência. Eu não quero um dia para alertar que existem pessoas diferentes, quer nas suas necessidades físicas, quer nos seus transtornos de personalidade.

EU QUERO 365 DIAS   de aceitação, de tolerância, de inclusão, de adaptabilidade.

 

Eu quero uma sociedade, onde o meu filho é aceite como é. Uma sociedade onde 365 dias por ano haja um lugar para ele. Na rua, nos cafés, nos restaurantes, nos cinemas parques Infantis e eventos para crianças.

 

Eu quero 365 dias onde as pessoas param ver  que o meu filho é mais que um menino agitado, que adora pasteis de nata e que pronuncia poucas palavas, e que faz birra quando não consegue o que quer.

 

Eu quero 365 dias onde as pessoas deem espaço ao meu filho para ser quem é , sem preconceitos, sem olhares de través, sem palpites sobre educação, apenas com tolerância e aceitação.

Eu quero um mundo com o espírito do Natal todo o ano, mas não o espírito consumista. Falo do verdadeiro espírito, união, partilha, amizade, solidariedade.

Mas enquanto isso não acontece que este dia desperte as mentes para outras realidades.