Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Aprender o valor do dinheiro.

saving-money-coloring-page.jpg

 

 

Ao comentar uma publicação do “Mãe do coração Sou eu”, lembrei-me da forma que ensinara a minha filha a dar valor ao dinheiro e ás coisas que tinha.

          Quando a minha filha tinha cinco anos pediu-me uma Nintendo ao que lhe respondia invariavelmente: “Nãointendo” (não é erro é mesmo como lhe respondia).  A persistência dela era tanta que combinei com ela e com o pai o seguinte:

          Ela juntava o dinheiro, e quando faltasse pouco para ela comprar a Nintendo eu e o pai ajudaríamos com o restante.

      Durante três anos a minha filha, juntou todo o dinheiro que lhe davam das prendas de Natal e aniversário e uns bónus ou outros que eu e o pai lhe íamos dando.

       Ao fim de três anos ajuntar dinheiro, quando lhe faltavam cinquenta euros para ela comprar a Nintendo que queria eu e o pai demos-lhe o resto e fomos com ela comprar a tão desejada Nintendo.

 

Ainda hoje quando pega nela recorda-se que levou três anos para a conseguir ter.

 

 Desde aí a minha filha aprendeu a dar muito mais valor ao que tinha e a ser menos exigente nas prendas que pedia.

 Aprendeu a dar valor ao dinheiro.

6 Grasnados

Grasnar post