Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

A nossa ida aos Angry Birds

(conforme o prometido, apesar de tardio)

IMG_20190824_215107fixe.jpg

IMG_20190824_215114.jpg

IMGbanco fixe.jpg

 

 Pois é estou sem escrever há algum tempo e só vim aqui porque um amigo me desafiou a escrever. O que se passa não é a falta de novidades, mas falta de tempo. Passo a explicar, para conseguir manter um certo ritmo nos blogues normalmente os posts são escritos e programados com alguma antecedência isto também explica por que motivo nem sempre respondo logo aos comentários. Ao contrário da maioria normalmente faço isto ao fim de semana que é quando tenho tempo. Não quer dizer que não faça um post ou outro no próprio dia, e tudo isto para explicar que este blogue de vez em quando sofre um certo anacroninsmo no alinhamento dos acontecimentos no tempo.

Bem e agora vamos lá contar como correu a ida ao cinema ver os Angry Birds. Antes tenho de falar da minha vizinha que não só adorou ser raptada, mas tornou isso numa espécie de hábito, pois foi ela que nos desafiou.  E assim fomos 4: eu, ela, o Gonçalo e a mana, que descobri no final que tinha ido um pouco contrariada.  Antes do filme, mimado pela vizinha, o Gonçalo andou a tirar brinquedos das máquinas, numa daquelas que dá sempre prémio, mas mesmo assim o rapaz revelou jeito para pescaria. Depois a mãe pagou um daqueles jogos de Hóquei de mesa em que a Bá jogou contra o Gonçalo e fartou-se fazer batota, não fez nada, mas devia ter feito que não deixou o irmão ganhar.  A seguir a Fáfá (a minha vizinha) insistiu em pagar as pipocas porque eu paguei os bilhetes. O Gonçalo portou-se muito bem, embora se fizesse ouvir bem nas suas manifestações de alegria, gargalhadas, susto ou surpresa, mas quem não quiser ouvir isto de uma criança no cinema, escolha uma sessão para adultos onde já ouvi muito mais barulho. A Bá ficou um pouco envergonhada por o irmão gritar de susto e de entusiasmo, porém ela própria quando foi ver as crónicas de Nárnia também gritou e não foi pouco.  Ninguém mais se queixou e também ouvi gritos e risos de outras crianças. O filme foi giro tive de segurar e controlar o Gonçalo para não se entusiasmar demais. No que diz respeito ao filme como eu não tinha visto o 1 até gostei bastante achei bastante divertido e cheio de cor, ação e música, coisas que o Gonçalo gosta. Também transmitia uma boa mensagem sobre o que é ser importante para os outros e este foi um dos momentos bem passados das nossas férias que eu tinha prometido contar, mas que ia ficando para trás.  Bem o Gonçalo não se queria vir embora pelo que ainda fez uma birrinha de se deitar no chão ( e esta foi mesmo birra, mas também tem direito) felizmente, ninguém meteu o nariz onde não era chamado e ele acabou por se levantar depois de todos o rodearmos e dizermos que íamos embora no carro e ele ficava sozinho. Antes da perrice ainda deu para tirar umas fotos giras.

12 Grasnados

Grasnar post