Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

O nosso segundo aniversário com Bis Ponto Cruz: convidado especial para Festa!!!

E mais umas novidades

 

 

E apesar do nosso blogue original ter nascido em 23 de Julho de2007 , esta segunda parte está hoje de Parabéns!!!!

Sim é o nosso 2º Aniversário!!!!!! E é um aniversário histórico em tempo de pandemia.

Mas nem por isso deixa de ser motivo de alegria, pelo contrário.  Então decidimos celebrar o nosso aniversário de uma maneira original. É que eu tenho um convidado muito especial hoje. Um exímio artesão  e além disso uma excelente pessoa com uma família muito simpática.

Estou a falar-vos do Bruno Madeira do Bis Ponto Cruz. Projecto que tomei conhecimento através da Chic’ana.

Ele é o responsável por estas Gansinhas simpáticas que tenho comigo. E as marotas das  Gansinhas andaram a voar para lá e para cá e por fim chegaram ao seu destino.  E à  conta disso já falei tanto ao telefone com o Bruno que já o posso considerar um amigo.

Eu e o Bruno tínhamos combinado fazer um give away no Instagram, porque ambos gostávamos de ter mais seguidores na nossa conta de Instagram. O Bruno para divulgar a sua arte, eu para divulgar a minha causa. Mas tivemos de ver como iam parar as  modas com a Pandemia  e adiámos. Depois foi a minha Bá que adoeceu pouco antes da Páscoa e o Gonçalo que andou com os sonos desregulados. De maneira que dá até para notar no meu rosto o cansaço. Assim e até porque hoje é dia de festa para o nosso blogue, em vez de receber prendas somos nós que as vamos dar, mas na nossa conta de instagram.

Mas antes disso vamos conhece rum pouco mais  do Bruno Madeira e do seu fantástico trabalho.

Mamã Gansa: Antes mais se como é que o Bruno se apresenta como pessoa?

       Bruno Madeira:  Como pessoa considero-me uma pessoa calma mas com um feitio um pouco "lixado" dou o que tenho mas se me enganam ou pisam sou vingativo.

         Sou trabalhador, muito de estar no meu canto, adoro o mar, a família, a natureza. Sou de uma cidade chamada Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, sou muito agarrado a minha terra e as gentes de lá. 

Mamã Gansa: Já vi que é o Homem dos sete ofícios.  Marinheiro, Bombeiro, artesão. Como é que conjuga tudo isso?

Bruno Madeira:  Com muito sacrifício, mas também com gosto pelo que faço. A família sofre um bocado com tudo isto, pois em alturas sou um bocado ausente. Mas eles compreendem e dão-me força para continuar a lutar em frente. No dia a dia o tempo é contado ao segundo.

Mamã Gansa: Vi numa entrevista  e acho que até já tínhamos falado disso, lá em casa é o Bruno que cozinha. Aqui em casa começou a ser assim  depois de a minha filha nascer. Na sua foi sempre o Bruno que cozinhou ou os filhos também tiveram influência?

Bruno Madeira:  Eu sou o irmão mais velho de 3, e fui sempre "obrigado" a tomar conta deles. Isso obrigou-me a tomar o gosto pela cozinha e depois foi sempre a cozinhar, cozinho por gosto, mas também porque dá muito jeito nesta vida de casal, mas nunca uma obrigação.

Mamã Gansa: Li no site do Bis Ponto cruz que tudo começou porque queria oferecer uma prenda a uma futura mamã. Mas quem bordou essa prenda?

Bruno Madeira:-Fui eu, mas a esposa criou o gráfico.

Mamã Gansa: Ainda se lembra do nome da  professora que lhe ensinou o ponto cruz?

Bruno Madeira: -Não, pois não era portuguesa, e só a tive nesse ano.

Mamã Gansa: Li uma vez que ainda havia pessoas que reagiam com preconceito ao facto de um  homem fazer ponto cruz. Quem reage pior os homens ou as mulheres?

Bruno Madeira: -Nos dias de hoje começo a ter a sensação de que são as mulheres, pois são mais preconceituosas

Mamã Gansa: Qual o trabalho que mais gostou de realizar em ponto cruz?

Bruno Madeira: Não sei dizer qual, pois já passaram tantos, mas o que ultimamente me deu mais gosto de fazer foi o de pegar numa peça de alumínio que encontrei ao lado do caixote de lixo e criar o gráfico que para mim era o ideal. Uma homenagem as mulheres, um corpo de mulher estilizado.

Mamã Gansa: Trabalha com a sua esposa também no ponto cruz. Quem escolheu o nome da empresa e porquê?

Bruno Madeira: O nome foi lançado para a mesa por mim como muito que apareceram, o nome Bis têm a ver com as três pessoas que existiam cá em casa, B de Bruno, I de Inês(filha) e S de Sílvia(esposa)

Mamã Gansa: Se lhe dissessem há dez anos  que ia ser artesão de ponto cruz o que respondia????

Bruno Madeira: Que tudo podia ser possível, mas muito contido nas minhas palavras.

Mamã Gansa: Há alguma mensagem que  queira deixar?

Bruno Madeira:  Que lutem sempre pelos vossos objetivos, ideias, pois se vocês não lutarem ninguém luta por vocês.Oiçam as críticas como um incentivo para fazerem mais e melhor.

 

O Bruno trabalha em equipa com a esposa que é designer e vale a pena conhecer os outros trabalhos dele.

E as prendas dizem vocês?

Entrem na nossa conta de instagram @flora.rodrigues.68  aqui do Crónicas, ou Bis Ponto Cruz@bispontocruz e vejam lá todas as regras.

Espero que tenham gostado. Volto brevememte com novidades do Gonçalo e outra surpresa!