Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

A minha Pérola

Aviso este post pode afogá-lo em baba de mãe!!!!

perola-2_xl.png

 

A vida nem sempre é simples para a miúda. Ela era o centro das atenções e depois chegou o irmão a   requerer cuidados especiais. Às vezes falta-me a paciência. Outras, o dinheiro e na maioria das vezes  as duas.

  Mas ia a falar da pérola, a verdade é que tenho andado perto de um esgotamento nervoso e não tenho dado o apoio que a miúda merece. Mesmo que ela comigo, seja rebelde, refilona e contestária ( bem, quem sai aos seus…). E por vezes me tire do sério da forma como me responde. Mas como diz a minha querida vizinha e amiga: “Aborrecência filha !”

 Por isso mesmo, saber que lhe dei a capacidade de se organizar autonomamente e ser ela  própria a traçar as  suas metas e os seus objetivos enche-me de orgulho.

 

É que mesmo passando metade do inverno doente por causa da asma e agora está com gripe, mesmo com as noites em que o irmão não deixa dormir ninguém, ela dá sempre o seu melhor.

Ela podia usar o irmão como desculpa que muitas vezes ele não a deixa dormir, não a deixa estudar, mas não. Ela ´cresceu muito” e às vezes até me custa ver a minha menina sempre tão cheia de vida, tão alegre, por vezes já tão crescida, de uma maturidade já acima da sua idade e ela não se queixa.

 E quando o pai chega da reunião de Encarregados de Educação inchado de orgulho que nem um perú e me diz: :

-Tu,  agora vê lá, nada de ralhares com a menina porque ela é uma pérola.

Olhei para ele e sorri.

Sim. Pérola, menina de ouro, foi como a Diretora de Turma se referiu a ela.

E pelo terceiro ano consecutivo a minha pérola vai representar a sua escola na concelhia do Concurso de Leitura que mais uma vez ganhou na sua escola. Agora peço-vos que torçam aqui pela nossa Babá Pérola para ver se é desta que ela ganha a Concelhia.

Seja como for a minha pérola é sempre a minha campeã, principalmente pela delicadeza e carinho e orgulho com que ela lida com o irmão. No dia em que foi receber o prémio de mérito, foi também tocar Violoncelo na Orquestra escolar e estava linda. Eu vim para casa com o irmão pois estava a demorar muito.

 

Quando ela chegou, pedi que me mostrasse e o irmão quis  ver e ela deixou. Ele  devolveu-lhe e depois ela diz-lhe : Tu um dia também vais ganhar um!  E vira-se para mim. Ele um dia também vai ter possibilidade de ganhar uma medalha  ou um diploma , não vai????

Sorri e disse: "Claro que sim. Com pessoas como tu , tudo será possível!!!!"

imagem retirada da net com link de referência.

Oh não! Uma prenda de anos indesejada de novo!!!!

“Quando o meu filho nasceu, parece que irei os Deuses.”

pezinhdoGongas.jpg

“Quando o meu filho nasceu, parece que irei os Deuses.” Foram tantos os acontecimentos bizarros na minha vida, durante a gravidez e logo após o nascimento que usava esta frase frequentemente. A verdade, é que há duas datas em que ela me ocorre frequentemente o 1 de Novembro pelos motivos que já expliquei aqui e o dia de aniversário dele.

   É raro o ano que não aconteça algo bizarro ou no dia do aniversário ou nos dias anteriores ou nos dias seguintes.

  Nascimento do Gonçalo: parto maravilhoso no Hospital dos Lusíadas, equipa fantástica, com um obstetra fantástico, o meu único arrependimento é  ter deixado  a enfermeira convencer-me a levar epidural. Provavelmente não terei  mais filhos, mas eu sou a mãe que diz que prefere cem vezes as dores de parto à epidural. E posso dizê-lo porque tive as duas experiências. Mas voltando ao que dizia:

 Durante dias vivi numa nuvem de felicidade suprema, ao terceiro a minha filha na altura com seis anos entra-me pelo quarto adentro e vomita. Ela e o pai foram imediatamente para as urgências. Aniversário de um ano do Gonçalo, toda a gente à minha espera e eu a resolver uma inundação súbita na cozinha 15 minutos antes do almoço que tinha marcado.   Dois anos do Gonçalo  uma “ virose “.  Três anos  toda a família com Gastroenterite.  Aos quatro anos do Gonçalo tivemos um descanso merecido .  Cinco anos a Gastroenterite voltou a atacar em força. Seis anos, Gripe do Gonçalo. Aos sete anos do Gonçalo tive eu uma gripe com infeção respiratória e agora aos oito????

  Aos oito  estava a correr tudo bem, como economicamente estamos muito apertados a ideia era ir jantar ao seu local favorito “O Burgo” vulgo Mac Donalds e depois logo víamos.  Ao regressarmos a casa, estava cada um para seu lado a arrumar as coisas. Só o ouvimos gritar! A irmã que foi a primeira a chegar ao pé dele e diz que o viu andar a coxear.  O pai foi logo ajudar e pô-lo na cama. Pensámos que se tivesse só magoado e passasse. Porém  já de madrugada ouço-o gritar de dor e não havia maneira dele se calar. Tivemos de lhe dar um medicamento par as dores.

  De manhã estava mais calmo , mas o  pézinho esquerdo muito inchado e ele que nunca pára quieto, recusava-se a mexer. Lá fomos com ele para o Hospital assim que o pai chegou, porque eu sozinha com ele sem andar ( lembro que ele já pesa mais de 40 Kg) não conseguia.

Fomos às urgências dos Lusíadas onde fomos excecionalmente bem atendidos, apesar de se terem esquecido de nós na mudança de turno, tirando esse pequeno contratempo e a primeira técnica de radiologia teimar comigo para pôr a criança de pé quando esse era o problema dela…

Bem mas de resto temos de agradecer a cedência logo de inicio da cadeira de rodas  e elogiar a atenção da auxiliar a Senhora Suzette   ( que ainda por cima era loira de olhos claros e aqui o puto parece ter um fraquinho ) , fora de brincadeiras, foi super amorosa com o Gonçalo, brincou com ele distraiu-o, ajudou, quando tivemos que repetir a radiografia com uma outra Técnica de radiologia que facilitou todo o processo, arranjando uma técnica de  o por na marquesa sentando e elevando-a fazendo parecer uma brincadeira que ele adorou. A tonta da mãe é que ao ajudar a deitá-lo sem querer pisou um pedal e tirou uma radiografia maluca.

O médico quando viu aquilo viu a olhar que raio de  exame é este e depois lembrei-lhe e contei o sucedido, e acabámos todos a rir com a minha aselhice.

Quanto à D. Suzette aqui a paixão do vendido,( filho desnaturado) já era tanta que quando ela lhe perguntou se sabia o nome dela respondeu mamã, o que fez com que se derretesse todo e eu , o pai e a irmã nos ríssemos. O Gonçalo como especialista que é nisso encheu-a de abracinhos e beijinhos.

Para concluir uma semana de repouso, gelo ( quase nem é preciso com o frio que está)  Brufen para as dores e uma semana  de gazeta à escola porque não conseguimos pôr a andar de muletas e temos medo que com elas, ele caia e se volte a magoar.

A Bá está com gripe. . Eu e o pai também além de uma dorzinha de costas extra de transportarmos o nosso “Lontrinho”. Enfim parece que aqui a “tradição” infelizmente para este ano mantém-se …

Oito anos de ti meu reizinho guerreiro!!!

Parabéns meu anjinho Barroco!!!

Oitoanos.jpg

É o teu dia especial meu pequeno herói, fazes hoje  oito anos. Oito!!!! Aquele número mágico que é também o símbolo do infinito, tal como o é, o meu amor por ti, o amor de todos nós de mim, do teu pai , da tua irmã.  Estás mais crescido, mais reguila , mas sempre amoroso e doce.

Já ouves uma história, já interages connosco muito mais. Sabes brincar ao macaquinho do chinês, à  pedra papel tesoura, conheces todos os números e letras , mas tens preguiça de estar sentado comigo para os juntar. Não tenho pressa, sei que hás de lá chegar.

 

Foste feito com tanta paixão que o teu cromossoma 18  acabou por não aguentar e teve de libertar genes , para a paixão entrar, talvez por isso tenhas muito amor para dar.

Não tenho a prenda ideal de anos para te dar, que seriam os teus dez genes de volta ao teu cromossoma 18, afinal, mas se pudesse,  acredita dar-te-ia os meus .

 Adoras ver vídeos dos transformers e descobriste os que eu tinha para te oferecer antes de ter tempo de os embrulhar, o que importa é que estás feliz com eles e tens uma coisa  de que gostas. Finalmente consegui dar-te uma prenda que escolheste. São dois bonecos pequenos , dois transformers que te deixaram muito feliz. Um carrinho de polícia,  um monstertruck.

Mas também gostas por escolha tua dos Litlle Einsteins e da Ladybug, cuja verdadeira identidade secreta foi-me por ti revelada, dizes que é a mana.

Gostas de agentes  da polícia metes-te com eles para lhes dizer olá. Gostas de comer pastéis de nata e adoras parar na Estação de Serviço da Prio de Mira Sintra Cacém no sentido Sintra Lisboa, onde já te conhecem e és muito mimado.

A grande conquista dos teus 7 para os 8 foi sem dúvida estares cada vez mais autónomo  e esforçares-te por isso.

Já entendes a figura do pai Natal, já entendes tanta coisa pela qual lutámos.

Às vezes ainda reages com bofetadas, beliscões e dentadas às frustrações, mas  depois dou-te um devagarinho e tu entendes que doi e pedes “descupa” e dás-me beijinhos e eu também, e fazemos as pazes num daqueles abracinhos que só tu sabes dar.  Sei que um dia vamos conseguir que saibas lidar coma  frustração de outra for.Já sabes fazer recados e és muito atento e observador do que possa parecer. No outro dia voltaste para trás para fecharmos o retrovisor que me tinha esquecido. 

És muito meiguinho e ternurento, mas sei que também és brincalhão e malandreco e aprendes depressa  quando o assunto te interessa.

Quero que saibas que nós todos temos muito orgulho em ti. Sim, para nós tu és um Guerreiro, de nome e não só. És um vencedor!

Infelizmente mais uma vez este ano, não vou ter possibilidade de te dar a festa de aniversário, que sonhei, mas terás um bolinho, muito amor e muito miminho.

E eu podia escrever muito mais sobre o quanto te admiro, meu pequeno herói, meu pequeno grande guerreiro, porque sei que a nossa luta vai continuar, na certeza de que para o ano haverá mais conquistas para celebrar, mas há palavras que são desnecessárias quando o amor fala por nós, por isso filho, termino a dizer-te que te desejo o infinito em termos de amor  e felicidade na tua vida.

Por tudo isso e muito mais muitos Parabéns e muitas felicidades pelas tuas 8 Primaveras. Com  mil beijinhos da mãe.

Amo-te até ao ∞ 

Texto dos seis anos do princípe

A crescer com o Gonçalo

seisanosg.jpg

Já não chega uma mão para contar os teus anos pequeno Príncipe. É verdade eram 18h18 quando conheci o meu verdadeiro Príncipe encantado. E como qualquer príncipe que se preze dos contos de fadas és um lindo de príncipe de caracóis e maravilhosos olhos cor de chocolate e pestanas de meter inveja até à mamã. Mas quis o destino, que a nossa vida que parecia rumar direita uma felicidade sem par, nos trocasse as voltas. Como em qualquer conto de fadas que se preze em que uma bruxa má lança uma maldição ao príncipe e levou as tuas palavras com ela… Só que com isso aprendi muito.
Aprendi que cada pequena conquista é uma grande vitória. Aprendi que às vezes as palavras não são necessárias. Aprendi que às vezes há mais amor num olhar, num gesto, até num simples momento lado a lado do que num “gosto de ti2 papagueado. Aprendi que o mundo seria muito melhor se houvesse mais meninos como tu, sem maldade no coração e que com tão pouco és capaz. de ser mais feliz do que muitos meninos que têm tudo e nada os faz feliz. Aprendi que a tua irmã ainda é mais bonita por dentro e por fora do que alguma vez eu imaginei que ela pudesse ser, por tão cedo ter aprendido o valor do amor incondicional. Aprendi que quando pensamos que o amor é um sentimento muito mais poderoso e avassalador do que se possa imaginar e que nos transforma em pessoas melhores, capazes de enfrentar qualquer tempestade e que até posso ficar perdida na tempestade, mas que recupero sempre e a cada dia mais forte.
Aprendi também o valor de chorar, de me revoltar e de reclamar o meu espaço, que não faz mal cair de vez em quando, mas que ao fim de um tempo aprendemos a cair de pé. Aprendi que os verdadeiros amigos são aqueles que sabem que basta simplesmente ficarem contigo. Aprendi também que quando menos esperamos, encontramos um ombro amigo, uma mão que nos puxa e nos levanta para não desistirmos, e nos faz pensar que afinal não é só nos contos de fadas que as fadas madrinhas existem. E tal como nos contos de fadas acredito em finais felizes, em que o amor quebra a maldição da bruxa má e vence. E por tudo isto tenho muito orgulho em ti meu pequeno príncipe e mais que o meu Príncipe encantado és também o meu Herói preferido. Parabéns Gonçalito pelos teus seis aninhos meu menino guerreiro que a mamã ama muito. Que nunca percas o teu sorriso e a tua alegria, pois tenho a certeza que um dia a vida te retribuirá.

E estamos quase a chegar aos 8 voltamos às 18h18

A crescer com o Gonçalo

 Estamos quase a chegar aos oito,  o dos sete anos encontra-se aqui publicado, "Sete anos de ti meu príncipe Guerreiro", pelo que não vejo necessiadde de o republicar.Não sei se alguém teve ou terá paciência para ler os sete textos anteriores , os meus parabéns a quem teve a paciencia de os ler, os que não leram ninguém se zanga.

O texto dos cinco anos

A crescer com o Gonçalo

cincoanos.jpg

Cinco anos de ti meu doce
O tempo não perdoa, voa e, leva com ele momentos que queríamos que permanecessem para sempre, como aquele tempo em que só eras o meu bebé doce e meigo. Já tens cinco anos !!!

Meu menino de palavras escondidas, de olhar sorridente e, de sorriso doce!
Eu e a mana dizemos que caíste no caldeirão do Keridónio para seres tão irresistível. Só não gosta de ti, quem não te conhece, porque és a ternura em pessoa. Tens o teu geniozinho, mas como te percebo filho. …A vida não te tem sorrido como eu desejava que sorrisse.
Se pudesse voltar atrás no tempo, faria muitas coisas de outra forma, mas quando as fiz pensei ser o melhor para ti. Desculpa filho se te fiz passar um mau bocado. Nunca pensei que pessoas adultas pudessem ser tão cruéis e preconceituosas contra um menino que não tinha culpa da vida lhe pregar partidas.
Agora estás feliz e o meu coração acalmou. As lágrimas que eu chorava todas as noites por não saber como te ajudar também já começaram a secar. Mas estes desvios na tua caminhada não só te tornam um guerreiro fantástico, um menino verdadeiramente especial como fizeram que nesta nossa caminhada nos cruzássemos com pessoas fantásticas.
Dizem que Deus escreve direito por linhas tortas, então vamos lá filho, caminhar juntos de mãos dadas nesta aventura. Nesta caminhada, para a qual tu me elegeste para ter a honra de fazer contigo. Honra, sim, porque quando cada dia que tu vives é uma conquista, que não é para todos , apenas para pequenos guerreiros como tu, torna-se uma honra ser mãe de um menino único em todos os sentidos.
És lindo. És doce. És meu, muito meu e eu amo-te infinitamente. E tenho a certeza amor que juntos vamos vencer, cada obstáculo, cada barreira que estiver no nosso caminho, porque já me provaste que não és só um Guerreiro, és também um vencedor.

foto tirada na escola.

Publicado no grupo inicial do blogue inicial e no face 19 de Janeiro de 2016

Texto dos 4anos

A crescer com o Gonçalo

G4anos.jpg

Para o meu príncipe Gonçalo pelos seus 4 aninhos
Sabes filho eu acredito em Magia. Como podia não acreditar, se tu és feito de pura magia?! Trazes magia no olhar, trazes magia no sorriso, no teu jeito doce de ser, que só conhece quem tu deixas conhecer. A vida não te sorri da forma que eu como mãe deseja que a vida te sorrisse, mas mesmo assim tu sorris para ela, e ensinas-me também a sorrir quando as nuvens de tristeza tentam esconder o sol da minha felicidade. Mas isso é impossível, porque tu próprio és o sol. E eu sou a pessoa mais sortuda do mundo porque tenho um sol que é só meu.
Tens um jeitinho muito próprio de ser, mas a teu modo, como diz a tua mana és muito esperto, sabes o lugar de tudo. Arranjas formas de nos dizeres o que queres e és muito mais observador do que possamos imaginar. Falas a tua própria linguagem que eu chamo de Gonçalês e aos pouco eu vou aprendendo contigo, sem nunca desistir de que aprendas comigo. E tu és persistente, sabes bem aquilo que queres e não é fácil desistires do que queres. Às vezes filho não te podemos fazer as vontades e choras triste, mas eu tenho a certeza que um dia vais perceber que quando a mãe, o pai ou a mana te contrariam fazem-no por amor. Há coisas que aos pouco vou percebendo, queria tanto conseguir perceber melhor por exemplo que prenda tu gostavas para os teus anos, mas vou olhando para o brilho dos teus olhos e vou percebendo.
A tua irmã diz que caíste no caldeirão do “queridónio”, por seres tão fofo, tão meigo, tão docemente irresistível , mesmo quando tens as tuas venetas e morde e arranhas e acaba por te passar, mesmo que amues por um pouco
Disseram-me há pouco tempo que eras especial. Claro que és especial, és o meu anjinho, és o meu menino lindo , o meu filho querido, o meu talismã feito de pura magia. Por tudo isso e muito mais filho, parabéns pelos teus 4 aninhos (já?!!!), que a vida daqui para a frente te sorria e eu prometo filho que não vou desistir nunca de lutar, para que a vida te dê o sorriso que tu lhe dás. Sabes um segredo? Chiuuuu não digas nada!
Adoooooooooro-teeeeeee!!!!

Publicado no grupo inicial do blogue inicial e no face 19 de Janeiro de 2016

 

O texto dos 3 anos

A crescer com o Gonçalo

3anos.jpg

Sabes filho, que o número 3 é um número mágico? Mágico como tu. Trazes magia no olhar, trazes magia no sorriso. És um pouco arisco, mas quando te consegues afeiçoar és meigo como poucos sabem ser. Estás menos desastrado a andar. Estas mais desenrascado e autónomo e tentas mostrar as tuas conquistas. Os teus ouvidinhos continuam a pregar-te partidas, mas és um menino inteligente. Tornaste-te observador e aprendeste a defender-te do silêncio. Aprendeste a fazer com que te entendam de outra forma, sem que te tivessem ensinado. Desculpa filho não devia ter tido que aprender sozinho, eu devia ter percebido mais cedo, que por vezes os teus ouvidinhos não estavam bem, mas as marotas dessas otites não dão sinal e quando dão já o mal está feito. Mas não faz mal filho, eu percebo o que tu queres no teu olhar, no teu sorriso e tu ficas feliz e dizes: já tem! Adoras a mana, embora ela seja por vezes um pouco rabina contigo, ela também te adora. És o meu docinho de côco, o meu biscoitinho, a pipoca doce da tua mana. És o meu anjinho barroco de caracóis dourados. O meu “mamãozinho” doce. Tens magia no teu riso, tens um riso lindo que nos encha alma. Adoro ouvir-te rir quando estás a ver os teus bonecos. Adoras o monstro feliz é o teu preferido, também gosta de Mickey e dizes ahoy como os piratas. És o meu pirata sem lenço. Gostas de cantar e dançar. E és vaidoso, e tens razão para o ser, porque tu és muito lindo filho. Eu, o papá e a mana queremos que sejas muito feliz, e fazemos tudo para isso. Se as vezes te fazemos chorar porque nem sempre te deixamos fazer o que queres é para te protegermos. Continuas a ser maroto por vezes e querer dar as tuas trincadelas quando as coisas não te correm como queres, mas já te conhecemos e não deixamos, e depois amuas um pouquinho, mas eu pego em ti, digo o quanto te amo, encho-te de beijinhos e tu ficas feliz outra vez. Este aniversário ficaste doentinho e entre outras coisas ganhaste de prenda outra otite e uma conjuntivite, mas nada disso nos vai impedir de celebrarmos os 3 anos da tua existência. Gostas de brincar com legos, com carrinhos, com maracas e adoras a bola de paixão. Confesso que acho que tens jeito para a coisa, já dás um chutos valentes na bola. Adoras animais e eles a ti, por vezes fico com a sensação que falas com eles. Aliás eles também te adoram. Tens o teu jeitinho de ser muito próprio de um menino que gosta de brincar sozinho, mas já provaste que quem souber brincar contigo te conquista. Pois és um menino que tem de ser conquistado. Tinha tanto para te dizer, mas não consigo encontrar as palavras que descrevam a magia de te ter aqui ao pé de nós. Parabéns príncipe. Para mim és feito de pura magia. Que as tuas 3 primaveras sejam muito felizes. Tua mamã que te adora do jeitinho que tu és.

 

Publicado no grupo inicial do blogue inicial e no face 19 de Janeiro de 2015

A crescer com o Gonçalo

O texto do 2º aniversário

No teu segundo aniversário já havia indicios mínimos e foi após os teus dois anos que a minha luta começou este foi o último texo que escrevia aqui antes da se perder a minha senha:

recem nascido.jpeg

 

2anos….

Hoje o meu Príncipe faz 2 aninhos. É discreto meiguinho, ternurento e muuuuuiiiiito doce. Dá-me beijinhos sempre que pego nele para o tirar da cama. Adora a mana e decidiu batizar todos os seres do sexo feminino de Bá em sua homenagem. É discreto, fala pouco, mas é muito observador e surpreende-nos quando menos esperamos. Tem riso fácil e brilho no olhar. Gosta de brincar de ver o seu Baby First e o Disney Júnior. Vê o Phineas e Ferb com a mana e ri às gargalhadas com ela. Gosta do seu miminho matinal e noturno, sim ainda mama, e continuará até fazer o desmame natural.
É um charme de fraldas, quando me zango com ele , primeiro choraminga, mas depois chega ao pé de mim , pisca os olhos e sorri. Sorri muito, tem um sorriso lindo doce e irresistível, quem é que resiste a ficar zangada com ele assim? Todos dizem que se vê que ele é feliz. Assim o espero. É guloso e adora comer, fazer festarola , cantar e dançar. É obstinado quando mete uma coisa na cabeça ninguém lhe tira. O mesmo se passa quando aperta uma coisa nas mãos pois tem muita força de mãos. Gosta de brincar brinca muito com os brinquedos de luzes, cores e formas. Adora que lhe batam palminhas pelas suas conquistas.
É tão bom vê-lo crescer, tão bebé, tão menininho, tão doce….E depois olho para ele e tenho saudades do meu bebé pequenino, onde é que ele está, porque é que já cresceu tanto… como é que o tempo passou tão depressa, que parece que foi ontem. Parece que foi ontem que estávamos no Hospital, parece que foi ontem que te ouvi chorar pela primeira vez,que te tive corpo com corpo, pele na minha pele, juntinho a mim pela primeira vez…parece que foi ontem, mas não foi…
Foi há dois anos…São dois anos de ti meu amor e para comemorar aqui deixo o registo que o teu pai fez do teu primeiro grito de vida.

 

Hoje é um dia especial!!!! Às 18h18 temos festa

Revisitando o que escrevi primeiro aniversário do Gonçalo

Sim só às 18he18 sai o texto dedicado hoje ao Gonçalo. Até lá decidi celebrar revisitando os textos que lhe escrevi até hoje. Irão saíndo posts até ao do dia de hoje e assim vamos "vendo" o Gonçalo crescer

Quando o Gonçalo fez um ano não havia o mínimo indício de nada. Este foi o meu texto publicado originalmente aqui

Um ano de ti Gonçalinho

Quando a tua irmã nasceu eu pensei que dificilmente voltaria a amar um ser tão profundamente. Pois como alguém disse “ser mãe é andar com o nosso coração longe de nós.”. E eu achava que não ia aguentar ter outro coraçãozinho fora de mim. Mas enganei-me, já te amava desde o dia em que soube que estava dentro mim, mas quando tu nasceste fui tão feliz. Foi um parto induzido, mas teve as suas vantagens. Eu estava calma, segura confiante. Sabia que era o médico que assistira a gravidez que me ia fazer o parto. Foi um parto bonito. Adoro reviver esse momento. O papá fotografou o teu nascimento, e cada vez que olho as fotografias e vejo o meu sorriso de felicidade revivo com muito carinho esse momento. Sou daquelas mulheres abençoadas pela natureza que me favorece partos fáceis. Lembro-me de perguntar ao médico quanto tempo demoraria , pois era por indução. Quando ele me disse depende de si, podemos cá ficar até às três da manhã. Respondi nem pense nisso, se bem que me conheço tenho isto despachado antes das sete da tarde. Assim foi. Estavam acabar de me dará epidural ( que me arrependi de ter deixado que me convencessem) quando começaste a dar sinais de querer sair. Foi tudo tão sereno e tão rápido que nem me apercebi de já estares quase todo fora de mim. Ouvi um choro mas não queria acreditar que fosse já o teu. Perguntei ao médico: Posso parar de fazer força, é que já estou cansada. E ele responde meio admirado meio divertido: OH Flora olhe que ele já está cá fora!
Palavras mágicas. Quis ver-te. Quando o médico te pousou em cima de mim e disse que ias ficar assim comigo n até ao recobro fui a mulher mais feliz do mundo. Eu só dizia, que bom, que bom! Que maravilhoso é ter o meu filho assim juntinho a mim. Com a minha filha não tive essa oportunidade, ela nasceu sem ar tiveram de a levar para lhe dar oxigénio. Só ma trouxeram passado muito tempo. Tempo esse em que eu temi o pior. Felizmente foste mais afortunado. Só te separam um pouquinho de mim para te vestires. Foste logo amamentado na primeira hora de vida. Talvez por isso, embora um pouco sôfrego, foste sempre um ótimo mamão. Fomos muito mimados no hospital por toda a equipa desde o médico que te fez o parto, aos outros médicos, às enfermeiras. Tudo foi maravilhoso! Depois o papá foi buscar a mana que hoje estou arrependida de não lhe ter feito a vontade e não ter arranjado forma de ela assistir ao parto como era se u desejo. Mas ela estava feliz na mesma. A primeira coisa que disse foi: “Oh mãe o mano é tão lindo!” E a seguir fartou-se de te dar sermões sobre ser a mana crescida. Foste sempre um bebé doce, pouco chorão, risonho, dorminhoco, sociável, meiguinho. Aos 4 meses começaste dizer “Olá”, mas pouco mais…palravas o teu bebês. Depois começaste a chamar Bebá a todos atá a mim. A mana inchou de vaidade. Sentaste-te ao 6 mesinhos. Batias palminhas e fazias olhinhos bonitos. Nunca atinaste com a “burrinha velha “nem com o” põe a galinha o ovo”. Mas sabias mostrar o pá bonito e outras gracinhas. Gatinhas desde os 9 meses e fazes muitos tem-tens. Sempre deste muitos beijinhos na mãe, mas agora assim que vês o pai dar beijinhos na mãe dás logo a seguir também , como quem diz larga-lá a mamã que a mamã é minha e também sei dar beijinhos. És um charmoso um conquistador, adoras meter-te com as meninas das lojas quando não se metem elas contigo e deixa-as sempre conquistadas. Isto para nem contar com as enfermeiras do Centro saúde que até te vão visitar quando vais às consultas. E não lhes pertences a elas Também és um vaidoso. Gostas de mostrar as coisas novas “os pa” (sapatos) e sabes dizer que és o bebé bonito da mamã. Estou ainda mais cansada do que estava quando só tinha a tua irmã. Mas és tão maravilhoso, que se alguém se atrever a me perguntar se estou arrependida só posso responder Claro que não. “l’ll do it again”!
A tua última gracinha é dizer “ ade ades” a tudo e a todos e também sabes dizer que a mã faz “blá blá, blá” aos meninos. És um doce , carinhoso, fofo e ternurento, mas quando te dão as tuas “venetas” embora raras é de sair de perto mas és maravilhoso e és lindo! É oficial tu és o “homem” da minha vida! Por isso hoje às 18h18 estamos parabéns!

Pág. 1/2