Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Como saber se o artigo sobre autismo é fiável...

Existem muitos sites e muitos blogs que de vez em quando gostam de escrever um artigo sobre autismo, existe um teste simples para saber se a pessoa que escreveu o artigo pesquisou o suficiente  para o escrever e usou fontes atualizadas: 

Se começar o artigo com a seguinte frase: "O autismo é uma doença" não o fez! 

O autismo NÃO é uma doença, é um transtorno neurológico de origem genética de causas ainda desconhecidas. Mas Não pode ser definido como doença.

E se encontrar essa frase em algum livro é porque esse livro tem décadas  de desatualização.

Da mesma forma que não se podem tipificar as pessoas autistas pois todos têm características diferentes.

Honestamente irrita-me ver artigos sobre autismo em muitos sites e blogues que começam com um enorme erro.

Dá para  recordar:

O Autismo não é uma doença!!!!!!!

 

 

 

 

O Farol das Orcas -Cineautismo#1

Farol Das Orcas 2 SCREEM.jpg

A maioria das pessoas que conheço apenas tem a ideia do Rainman, como um filme que retrata o autismo. Assim decidi fazer esta rubrica de filmes que conheço e que vi. Podia fazer uma lista dos que existem, mas apenas me posso pronunciar sobre os que conheço.

 O Farol das Orcas baseado em fatos verídicos junta um    solitário estudioso da Orcas com uma mãe desesperada por trazer algum conforto e evolução ao seu filho com autismo severo.  O pequeno ao ver um documentário  sobre o trabalho daquele homem com as orcas demonstra um entusiasmo que nunca o tinha feito na sua vida. Perante esta reação do seu filho, a mãe empreende uma viagem até ao Farol das Orcas na expetativa de ajudar o seu filho, mas  se á partida nem tudo são rosas, o seu pequeno mesmo sem falar consegue levar a algumas reviravoltas...

   Se de inicio me custou a entrar  a história, a meio do filme estava completamente rendida. Uma história belíssima não só sobre o autismo, mas também sobre os comportamentos surpreendentes daqueles a que chamamos "animais selvagens" as Orcas.

Recomendo vivamente.