Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Parece mesmo um anjo!!!!

Hoje disseram-me “Os seus filhos são tão bonitos. A sua menina é linda e olhar para o seu menino é como estar a ver um anjo. É o que ele me lembra, parece mesmo um anjo.”

Sorri e respondi: “E é um anjo. Sabe o que chamam no Brasil a estes meninos ? Anjos azuis. Ele é o meu anjo.”

E a pessoa respondeu-me: “Já viu a sua sorte. Tem um anjo só seu. Eu também gostava de ter um anjo assim, puro de coração sem maldade.”

Digam lá, se não há ainda pessoas lindas neste mundo.

A Galinha da vizinha é mais gorda do que a minha.

 

 

alimentos-gif-2.gif

Ou também podia ser: o que é dos outros sabe melhor.

A seletividade alimentar do meu filho tem a ver com a parte visual e não com o paladar da comida em si.

Por exemplo se eu fizer uma sandes de Mortadela à frente do meu filho, ele diz “blhéc” e não a come, mas assim que me vê a comer uma, tira-ma da mão e devora-a.

 Conta a irmã que o mesmo acontece com os cachorros quentes, se puser mostarda num cachorro à frente, ele faz cara feia, mas se ela deixa por um segundo o cachorro dela encharcado de mostarda ao alcance dele, ele   come-o todo.

 E pronto esta é a seletividade alimentar do meu maroto.

 

É caso para dizer que aqui os olhos não querem comer...

 

DEVOLVE!!!!!

DEVOLVE!!!!!

 

Pois, esta é, sem tirar nem pôr a palavra preferida do meu filho. Sempre que não lhe dou o telemóvel, que por um motivo qualquer que desconheço ele acha que é dele; chega ao pé de mm e muito zangado fala o mais alto que consegue:

 

DEVOLVE!!!!!

 

E acho mesmo que é a palavra que ele diz mais vezes.

 

 

Tenho frio...

Tínhamos acabado de entrar no carro e o Gonçalo, tinha dito algo que não entendi de início, como estava muito vento, perguntei:

-Está muito vento é Filho?

Ele-Não. Está frio- Mas muito baixinho.

Perguntei para confirmar:

-Tens frio?

Ele: -Tim!

-Já vamos para casa, já ficas quentinho, queres?

-Tim!

 

Tão bom, mas tão bom ele dizer isto.  É a primeira vez que ele se manifesta nesse sentido. Conseguimos saber quando quer comer ou beber porque nos indica, mas o frio ou calor ou a dor, por muito que insista no linguagem Arasac cá em casa ele não quer nada com ela. Assim é mais fácil deixá-lo confortável.

Parabéns para nós!

1 ano de blog.gif

 

Fazemos um ano desta 2ª parte. Mas ainda comemoraremos o aninversário do Crónicas de uma mãe atrapalhada que apesar de esquecido, na altura trouxe muitos leitores a esta plataforma. E que se eu tivesse recuperado a senha lá teria continuado. Mas de certa forma gosto de ter esta segunda parte tão azul e ao mesmo tempo tão arco-íris porque a inclusão pretende a aceitação da diferença.Comemoramos hoje um ano de partilhas de  desabafos, de luta pela inclusão, de divulgação e consciencialização do Autismo, mas também um ano de partilhas de sucessos e conquistas.

 

Pág. 1/3