Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: o nosso anjo azul

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

O pai heroi.

IMG_20190125_135609.jpg

Estes dois últimos anos o Gonçalo tem passado mais tempo com o pai do que com a mãe.  Como às vezes os meus horários mal permitem que eu vá levar ou buscar o Gonçalo à escola. Tem sido o pai que sempre teve um horário mais flexível que o meu.  Ultrapassadas as primeiras barreiras com a irmã, pois eu levantava-me de madrugada uma vez que estava deslocada e a partir de uma determinada altura passei a ir e vir todos os dias. Isso fez com que o pai se tornasse um expert em mudar fraldas e inventar canções malucas para entreter e distrair os filhos. O Gonçalo não sai de casa sem o pai. E se estivermos os dois em casa só quer comer a comida do pai. Às vezes para se vestir só mesmo o pai. E adora a canção do Tarelho, o gato que quando vai para o tacho se transforma em coelho ( senhores do PAN nãos e preocupem que também somos contra a violência). Não sei se ele percebe, mas farta-se de rir com a cançoneta maluca do papá.  De inicio o papá achava tudo normal, depois também entendeu que o Gonçalo era um menino especial. Mas para o papá,  ele é  apenas o seu filho que ama incondicionalmente. E dizem que as mães de crianças especiais são heroínas e corajosas. Mas se O Gonçalo tivesse que escolher um Heroi de certeza que o seu pai era o seu  herói, mesmo que me vez de uma capa e uma espada na mão, traga uma Câmara de fotografar, um grande coração e muito amor para dar.

Obrigado pai por teres aprendido a ser o meu pai e para mim serás sempre o meu Heroi. Tenho a certeza que se um dia o Gonçalo falar ou escrever, ele mesmo te vai dedicar essas palavras que hoje são transmitidas pela mãe: Amo-te Papá és o meu herói.