Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: O Meu Menino Talismã

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

Crónicas de uma mãe atrapalhada 2: O Meu Menino Talismã

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial com autismo e um raro síndrome de deleção 18P

“Conserta Gonçalo. Jr “

wreck-it-ralph-felix-600x600.jpeg

 

Hoje é dos poucos dias que consigo ter horário para ir buscar o Gonçalo à Escola. Normalmente vai o pai. Hoje fomos os dois. Assim que lá chego.  Vem um coleguinha dele dizer-me:

-O Gonçalo partiu o Globo. E eu: - Aí sim que maroto!

 Chega outra menina com uma bandolete de rata Minnie partida e diz-me que tinha sido o Gonçalo, digo-lhe que o fez sem querer, porque a achou bonita e prometo oferecer-lhe uma nova.

Satisfeitos com as respostas vão às suas vidinhas. Assim que consigo falar com a Educadora diz-me ela:

 - Oh mãe tem de comprar umas ferramentas melhores para o Gonçalo. Partiu o globo e depois andava atrás de mim com a chave de fendas para arranjar. Partiu a régua  e voltou a fazer o mesmo. Hoje não largou as ferramentas. Acho que ele andou a partir coisas de propósito para arranjar! - e rimo-nos as duas. 

 A R. que é auxiliar da sala acrescenta: - tudo que seja e apertar e enroscar ele gosta.

- Bem, já podemos ficar descansados quanto ao futuro dele arranjamos-lhe um estágio com o nosso mecânico- respondo eu virada para o meu marido. Rimo-nos todos

   E pronto o puto hoje andou numa de se armar em *Conserta Félix Júnior!

 Só que em vez de um martelo mágico tinha uma chave de fendas!

 

* comparção ao personagem do filme “Força Ralph” que conserta tudo com o seu martelo mágico.

(imagem retirada da Internet com link de referência)

 

Aprender o valor do dinheiro.

saving-money-coloring-page.jpg

 

 

Ao comentar uma publicação do “Mãe do coração Sou eu”, lembrei-me da forma que ensinara a minha filha a dar valor ao dinheiro e ás coisas que tinha.

          Quando a minha filha tinha cinco anos pediu-me uma Nintendo ao que lhe respondia invariavelmente: “Nãointendo” (não é erro é mesmo como lhe respondia).  A persistência dela era tanta que combinei com ela e com o pai o seguinte:

          Ela juntava o dinheiro, e quando faltasse pouco para ela comprar a Nintendo eu e o pai ajudaríamos com o restante.

      Durante três anos a minha filha, juntou todo o dinheiro que lhe davam das prendas de Natal e aniversário e uns bónus ou outros que eu e o pai lhe íamos dando.

       Ao fim de três anos ajuntar dinheiro, quando lhe faltavam cinquenta euros para ela comprar a Nintendo que queria eu e o pai demos-lhe o resto e fomos com ela comprar a tão desejada Nintendo.

 

Ainda hoje quando pega nela recorda-se que levou três anos para a conseguir ter.

 

 Desde aí a minha filha aprendeu a dar muito mais valor ao que tinha e a ser menos exigente nas prendas que pedia.

 Aprendeu a dar valor ao dinheiro.

O meu pequeno herói

 

Não há super mães, mas mães que amam os seus filhos. Eu falo por mim e por quem se reconhecer nas minhas palavras.

   Todas as crianças são especiais, mas umas mais do que outras. Todas as mães se deparam com desafios ao logo do crescimento dos seus filhos.  Não sei se só eu que por vezes me interrogo, se estou a ser uma boa mãe para os meus filhos.

Qual é a mãe que não tenta fazer o melhor pelos seus filhos? Creio que somente uma mãe que não ame os seus filhos.

  Creio que todas passamos noites sem dormir à cabeceira dos filhos quando estão doentes. Que vivemos horas de ansiedade quando temos um filho internado e que ficamos sem chão quando algo de errado se passa com os nossos filhos.

 

 A minha filha sempre foi muito elétrica, virou-se com três meses, gatinhou e falou aos seis meses e aos dois quem a ouvia falar, não acreditava que ela só tivesse dois anos. Com 39 graus de Febre fazia-me correr atrás dela pelo Hospital. Os médicos só acreditavam que ela estava doente quando lhe viam a temperatura, porque ela simplesmente não parava e não se calava. Ainda hoje não se cala… quem via perguntava-me: - Como é que aguenta?

Juro que estranhava a questão, mas respondia: -É simples é minha filha – e para mim nessa frase estava implícito o amor.

 

Agora perguntam-me o mesmo do meu filho, quando percebem que é um menino diferente.

E acrescentam que devo ficar estourada ao fim do dia. E eu respondo: - Sim, mas ele em casa é mais calmo e tranquilo. -  E de facto assim é.  E quando me perguntam como é que aguento a resposta é a mesma que dava há anos atrás quando a minha filha era pequena.

 

Já passei por muito, mas ele passou por muito mais, e soube arranjar forma de comunicar connosco. Quando perdeu a audição nos tímpanos recorreu aos gestos para se fazer entender.   Recorreu aos beijos e aos abraços para nos dizer que nos amava. Recorreu ao choro e às “birras” para nos dizer que não estava bem.  Quando queria que fossemos a algum lado com ele puxava-nos pela mão.   Se há alguém aqui que é Super em alguma coisa é o meu filho.

 

Ele é o meu herói! O menino que brincava sozinho na escola porque o punham de parte, o menino a quem batiam e depois iam fazer crer que tinha sido ele a começar porque ele não falava para se defender. O menino que não tinha amigos porque nenhuma criança se queria aproximar dele. O menino que tinha e ainda tem como seus melhores amigos os heróis dos desenhos animados e os bonecos das suas camisolas. O menino com quem ninguém queria jogar à bola. O menino que nunca nenhum colega convidou para a festa de aniversário.  E este menino conseguia ser incrivelmente feliz e sorrir!

Se há aqui algum herói, alguém cheio de coragem é este menino a quem a vida lhe pregou uma partida e ele enfrenta-a  diariamente cheio de garra. O meu pequeno   Super-Herói.

 Eu, sou só a mãe que o amo incondicionalmente.

2º Sunshine Blogger Award

Fui nomeada mais duas vezes para o Sunshine Blogger Award. Como foram duas pessoas com dois tipos de perguntas diferentes, vou fazer dois posts diferentes. Então aqui fica o primeiro dos dois, mas que já é o segundo

 

A  D(eficiente) Dona de Casa   nomeou-me para o Sunshine Blog Award a quem desde já agradeço.

 

Sem Título.jpg

 

 Então vamos lá conhecer as perguntas e as respostas.

 

1) O que não sabes fazer e gostarias de aprender?

Gostava de aprender a costurar à máquina entre muitas outras coisas.

2) Qual o teu lema de vida?

Viver e deixar viver

3) O que estás a fazer para reduzir a tua pegada ecológica?

Tento reciclar e usar produtos reciclados.

4) Porque criaste o blog?

Senti falta de um espaço onde pudesse ir registando os progressos do meu filho, as suas interações com a família e alertar as pessoas para as crianças com “Incapacidades invisíveis”

5) Se fosses ladrão por um dia, o que roubarias?

Não seria Não tenho jeitinho nenhum. Já saí três vezes de lojas sem quere com coisas que ninguém daria por nada e voltei atrás para ir pagar.

 6) Quem te inspira na vida e porquê?

Há tanta gente inspiradora por aí. Martin Luther King que lutou por uma sociedade mais justa. Os nossos atletas Paralímpicos. Pessoas que conheci que são verdadeiros heróis a vida real.  A minha avó que era uma mulher de garra.

 7) Qual o teu hobby preferido?

Ler no topo da lista, escrever , fotografar, estar com amigos e há muito que n~~ao o faço pintar.

8) De que te arrependes?

Arrependo-me do que não fiz.

9) Se eu te oferecesse um cheque-viagem de 5000 €, para onde ias?

Cuba. Uma viagem prometida há muito tempo.

10) Qual a tua maior qualidade?

Persistência

11) Que pergunta gostarias que eu te fizesse, e não fiz?

Sei lá... talvez; Se fosses um animal o que serias e porquê?

 

E agora, as Regras deste desafio:

* Agradecer à Blogger que te nomeou.: Feito

 

 * Responder às 11 perguntas que te foram dadas: Feito

 

 * Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post. Confere 

 

 * Quem ainda não foi nomeado e que gostaria e fazer o desafio considere-se nomeado. 

 

 

3º Sunshine Blogger Award

Neste post vou responder ao desafio colocado pela blogger Triângulo Perfeito a quem desde já agradeço pela nomeação-

Sem Título.jpg

 

E agora aqui estão as perguntas e respostas este terceiro desafio

  1. O que farias se tivesses a certeza que não serias apanhado/a?

Nunca pensei nisso… acho que nunca teria a certeza que não era apanhada. mas sei lá passar uma noite no Palácio da Pena e fingir que era meu eh eh eh

 

  1. Gostas do que fazes a nível profissional?

Já gostei mais. Ainda não perdi o sonho de seguir a área da Fotografia a sério.

 

  1. O que mudarias no teu/tua parceiro/parceira?

 A inflexibilidade em algumas coisas

  1. O que mudarias em ti?

A procastinação....

 

  1. Que ações tomas, no dia a dia, para reduzir o teu impacto ecológico?

 Tento reciclar.  E evito poluir. Não faço lixo no chão em sítio nenhum. Se for ao campo ou à praia recolho o meu lixo. Uso produtos de papel reciclado.

  1. Serias capaz de te tornar vegan?

Totalmente não. Mas gosto de alguns pratos vegetarianos e tento que os meus filhos os comam.

 

  1. Como são as tuas férias de sonho?

 Viajar por vários países com tudo pago. Conhecer desde o Hotel de Gelo da Suécia às águas tropicais das Maldivas. Se é para sonhar que seja à séria.

  1. Ficas moreno/a com facilidade ou és daqueles/as que não há sol que te pegue?

Nem por isso. Com sorte fico com um tom ligeiramente dourado…

 

  1. Livro que ainda não leste mas que gostarias mesmo de ler.

O Senhor dos Anéis de Tolkien.

 

  1. Alguma vez experimentaste drogas ilegais?

Não.

 

 

 

  1. Se tivesses de mudar de país e tivesses escolha, para onde irias?

 Nunca pensei nisso. Teria de conhecer bem o país para saber se gostaria de lá viver. Mas tenho um certo fascínio pela Holanda.

 

Que passos dás, diariamente, para ser feliz?

Se é a isso que te referes tento viver em harmonia com os que rodeiam e principalmente com aqueles que amo.

- O que te poe um sorriso nos lábios?

Os meus filhos. As suas conquistas. Os seus carinhos. Pessoas felizes.

 

E agora, as Regras deste desafio:

* Agradecer à Blogger que te nomeou.: Feito

 

 * Responder às 11 perguntas que te foram dadas: Feito

 

 * Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post. Confere 

 

 * Quem ainda não foi nomeado e que gostaria e fazer o desafio considere-se nomeado. 

 

Um poema de que gosto sobre os Filhos

Li pela primeira vez este poema na minha viagem de finalistas de faculdade a Espanha. Estava escrito em  espanhol e adorei. Fui procurar saber mais um pouco sobre o seu autor e descobri que era e origem Libanesa, oriundo e uma família humilde,que tinha vivido e estuado nos E.U.A. Regressou por uns tempos á sua Terra de origem mas depois voltou para junto da mãe e das irmãs no E.U.A, faleceu aos 48 anos supostamente de cirrose e tuberculose. Deixou uma obra que ultrpassou as barreiras da língua árabe. Foi pintor, ensaista, conferencista e escritor de prosa e poesia. Gosto muito deste poema, ensina-nos tanto sobre o nosso papel na vida dos nossos filhos.

 

Vossos filhos não são vossos filhos....

Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável.

Khalil Gibran

Já conhecem os novos jogos da Majora?

 

Tenho um grande carinho pela Majora, Não só porque grande parte dos jogos que marcaram a minha infância, como os peluches e os móbiles dos meus filhos eram da Majora. O primeiro bonequinho a seguir, ao Bicas (mascote oficial dos atletas Paralímpicos), que ofereci à minha filha era uma laranjinha de peluche da Majora e ao meu filho uma bolinha fofinha de peluche da mesma marca.  

    Aliás, o mobile o meu filho foi-me oferecido pela Majora quando enviei um mail para lá a pedir uma caixinha de música e em vez disso recebi um mobile inteiro de presente. Enviei um e-mail a agradecer, mas veio-me devolvido. Alguns dias depois tive a triste noticia que tinham entrado em falência.

  Entretanto tive conhecimento que aos poucos estão a recuperar a marca com os jogos de tabuleiro e também com jogos didáticos. Fiquei felicíssima.  Estive a ver o site que está simpatiquíssimo e adorei a apresentação da equipa no separador que diz “os Sabichões”.

Fica aqui uma sugestão para quem queira dar prendas do dia da criança ou de aniversário, com um produto de qualidade que é nosso, que faz parte da nossa História, que marcou a infância de muitos como eu. E estamos a dar um incentivo à recuperação da Majora.

 

Desenha_apaga_caixa-500x500.jpg

 

Ando de olho neste para o meu filhote, quem sabe desta foram ele ganha o gosto pelos rabiscos?

 

Nota: Este não é um post patrocinado.Sou mesmo fã da Majora.

imagem o jogo retirada o site da Majora com link de Referência.

Ele e a irmã

Ele  e a irmã têm uma cumplicidade  única. Vejam e igam se as imagens não falam por si.

 

Pág. 2/2