Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Crónicas de uma mãe atrapalhada (2ªParte)

Um dia escrevi sobre as aventuras e desventuras das delícias da maternidade e do milagre da vida! Este é a continuação dessas aventuras com um menino especial e as suas peripécias.

Esperei 6 anos para ouvir isto!!!

O Gonçalo vem pedir-me o telemóvel, apontando como quero que ele fale finjo que não percebo. Ele sobe para o sofá e alcança o telemóvel. Senta-se um pouco ao meu lado e a seguir diz-me “adeus”. Respondo dá um beijinho à mamã, ele beijoqueiro como é dá logo. Depois peço-lhe diz “Gosto de ti”. Ele diz só “De ti” , outra vez “De ti”. E eu insisto agora diz “Gosto de ti e ele para minha surpresa responde muito pausadamente: Gosto da mãe!!!! 

Nova rubrica: Sabes que és mãe/pai de gente pequena...

Bem como já não é a primeira vez que me acontece lembrei-me desta rubrica em que retrato situações caricatas comuns a mães e pais e gente pequena.

 

Sabes que és mãe/pai de gente pequena...#1

 

Quando o teu filho já se foi embora  para o quarto dele e continuas com a televisão no canal de desenhos animados...

Nova multa paga

Como já aqui falei, para saí da mesa tem de pagar uma multa que se traduz em beijinhos e para o incentivar a falar, pedia para dizer: A mamã é linda. -Ao que o Gonçalo se limitava a dizer: “Tim” e encher-me de Beijinhos. Domingo persisti, e depois dos beijinhos da praxe disse-lhe agora tens de dizer: A mamã é linda. Ao que ele responde para minha surpresa:

-“A mã é inda.”

Não resisti abraço apertado muitas beijocas no meu pequeno guerreiro.

O meu filho não pode brincar na Småland do IKEA

A minha filha quando era pequena adorava de paixão brincar na Småland do IKEA de Alfragide cheguei a ir lá de propósito tomar café. Mas não posso lá deixar o meu filho. E porquê?

Porque o meu filho é um menino especial e como não têm pessoal, não têm quem vigie o meu filho. Foi a resposta que simpaticamente me deram E fala-se de inclusão. Mas a verdade é que o meu filho não pode frequentar a Småland. E não é por ter ultrapassado altura, ou por não ser criança, mas por ser uma criança especial e a Småland  não ser para todas as crianças.

Quem é o menino da mamã?

Pergunto eu ao Gonçalo, pois ensinei-o a dizer eu, e depois ele diz quando lhe apetece:  :  - Ê , o Lalo (Eu, o Gonçalo). Ontem depois do Jantar já a irmã se tinha levantado da mesa, fiquei eu, ele e o pai. E pergunto: -Quem é o menino da mamã, o papá ou o Gonçalo.  Dedito pronto no peito e sem dúvida resposta é: - Ê, o Lalo (Eu, o Gonçalo.  Fico feliz com a conquista. A irmã, entretanto, chega à cozinha e pergunto-lhe o mesmo na esperança de lhe mostrar a conquista. A resposta surpreende: - A ma da mamã é a Bá!  ( A menina da mamã é a Bá).

 A irmã ri-se orgulhosa e fica toda babada:

- És o melhor irmão do mundo, mas isso eu já sabia!

 

A primeira ida ao cabeleireiro.

 

Sei que tenho pelo menos dois leitores curiosos para saber como correu a ida ao cabeleireiro e este post já devia ter saído, mas queria muito umas fotografias teimosas que queriam desaparecer, mas eu não deixei…  agora que as fotografias estão a salvo vamos ao que interessa

Este meu menino maravilha, como às vezes lhe chamo, porque a cada dia que passa que me fascina é uma autêntica caixinha de surpresas.

      De início não gostou nada da história de não ficar em casa a descansar e ver os seus desenhos animados, depois de estar no carro voltou a amuar quando percebeu que não ia buscar a mana. Mas conforme fomos andando entreteve-se com a viagem, que embora não fosse muto grande é um pouco maior que as que faz habitualmente. E como sou anti rotinas, sei que ao fim de uns minutos ele já distraído.

 

        Chegámos uns minutos antes da hora marcada, o que é para deitar foguetes, porque desde que fui mãe, que luto com a pontualidade. Mas vamos ao que interessa. Fomos só os dois. Tínhamos já feito a marcação para dia 18 sexta-feira ás 16 horas.

 

     Primeiro teimou que queria ir procurar o carro do pai que já tinha ido buscar a irmã que saía meia hora mais tarde. Lá consegui com que subisse as escadinhas e entrasse no cabeleireiro.

Assim que entrou ficou parado a dizer olá às cinco ou seis meninas que faziam manicura. Tive que o puxar até à parte onde estava o cabeleireiro propriamente dito.

 

      Quando viu o Morais (O meu cabeleireiro) ele estava a acabar de lavar o cabelo a uma cliente numa daquelas cadeiras próprias para o efeito com a bacia atrás, como uma das cadeiras estava livre o senhor Gonçalo mal cumprimentou o Morais e “bora lá” que isso parece divertido sentou-se na cadeira a esticar a cabecita para a bacia. Como os pequenos não atingem a altura da cadeira, não é costume ele lavar-lhes o cabelo ali, mas avisei que era melhor fazê-lo ou não conseguiríamos nada.

           Foi-se buscar uma almofada para levantar o real rabo de sua excelência que se deliciou tendo apenas feito uma careta á temperatura de água que se ajustou (Essas fotos já não consegui salvar ). A cara dele era de pura satisfação. 

Da lavagem do cabelo só consegui ficar com esta onde ainda se vê tamanho do cabelo molhado.

CIMG1054.JPG

              O passo seguinte) cortar os lindos caracóis, (ai ai que me doeu, mas tinha de ser).  Só tivemos de ter cuidado para ele não tirar o espelho do sítio com os pezinhos inquietos. De vez em quando tive lhe segurar a cabeça e os pezinhos. Mas tirando isso, durante quase todo o tempo portou-se maravilhosamente bem, mirou-se ao espelho vaidoso como podem ver nas fotografias.

 

E ainda tirámos mais uma foto para a posteridade.

IMG_20180518_162941_2.jpg

  Gonçalo e nosso cabeleireireiro Morais

 

    À saída ficou parado ao pé das meninas que faziam manicura pois os aparelhos de secar assim que se metiam as mãos acendiam as luzes. Na brincadeira perguntei-lhe:

 - Também queres arranjar as unhas.  Ao que me respondeu com um entusiasmadíssimo: - Tiiiim!!!!!

O rapaz vai ser um metrossexual, completamente preocupado com

a aparência.

 Bem, não, não foi arranjar as unhas, mas ele queria mesmo era ver as luzinhas das máquinas de secar as unhas.

      da a gente lhe achou piada.  Depois íamos comer um gelado, mas ele preferiu um pastel de nata e estavam ótimos. Tinham acabado de sair quentinhos e a funcionária da pastelaria Nani que nos atendeu foi de grande simpatia

IMG_20180518_170142.jpg

Depois, chegou a mana com o pai e a parte pior foi esperar pela mana que desde os três anos também não dispensa as mãos mágicas do Morais e também aproveitou para cortar o cabelo.

babaemorais.jpg

mana e o Morais.

 

 Já sabem quem quiser um cabeleireiro  com muita paciência e mãos mágicas procure o Morais no Cabeleireiro Musa Radiante em Loures.   

 

PS-Não, não é um post pago. Somos mesmo cleintes satisfeitos

 

Uma multa especial

Tenho as minhas tradições pessoais. Uma delas é a multa para os filhos saírem da mesa. E a multa consiste num beijinho. Se às vezes a Bárbara apesar de arisca, se tentava escapulir, já o Gonçalo beijoqueiro, cumpre a multa com grande satisfação. Na tentativa de o incentivar a verbalizar, mudei a multa. Para pagar a multa ele tem de dizer: - A mamã é linda! - Mas não diz em vez disso abana a caça afirmativamente e dá-me um beijo.  Da última vez pedi só que dissesse: Linda! Em vez disso quadruplicou os beijos. E lá o deixei sair…

 

Hoje vamos ao cabeleireiro

O meu cabeleireiro é um querido. Ele muda de sítio e eu vou atrás. O azar dele é eu ter um cabelo “pindérico” que não dá para fazer nada além de cortar e pintar e mesmo assim vou lá só muito de vez em quando. conhecemo-nos desde que vim morar para esta casa ainda eu não tinha sido mãe.

 A minha filha só gosta de cortar o cabelo com ele, porque ele tinha imensa paciência com ela.

Hoje vou arriscar levar o meu filho que tem uma cabeleira de meter inveja à mãe, vamos ver como corre.

Depois conto. Torçam por mim.

 

Nostalgia de um dia de Verão..

20248188_10209716664895020_5814859304588797621_o.j

  Foto de minha autoria direitos reservados

 

Sentado na areia, descalço sentindo-a a afagar os teus pés, com a areia nas tuas mãos sentes prazer em deixá-la escorrer pelos dedos. Deixas que o vento te afague os cabelos, enquanto ambos sussurram segredos

   . Os raios de sol acariciam teu rosto sereno de menino pequeno. E és livre e feliz como só tu sabes sê-lo ...
     O Horizonte parece ser o limite, mas não o é porque não há limites para se ser livre e feliz

quando se é criança e carrega um mundo de sonhos na mão e no coração.

O que aprendeste hoje na escola?

Era um hábito com a minha filha e ainda o é, perguntar:

“-O que aprendeste hoje na escola?”

Mesmo tendo em conta os problemas que o Gonçalo tem em verbalizar, mantenho hábito com ele. Se por vezes a resposta é o silêncio, outras vezes dá frutos. Hoje foi um desses dias.

Eu. Então o que aprendeste hoje na escola?

Ela: - Naaddaa. – enquanto se concentrava em tentar fanar-me o telemóvel.

Eu- Tu resposndeste nada Gonçalo.

Ele- Tim! *

  • Sim em Gonçalês.

Pág. 1/2